Barco, aldeia com uma esplêndida paisagem

A Aldeia do Barco foi uma freguesia do Concelho da Covilhã com 14,07 km² de área e 473 habitantes (2011). Situa-se a 20 quilómetros da sede do concelho e encontra-se encaixada entre a Serra da Estrela e a Serra da Gardunha, junto ao rio Zêzere, no extremo sudeste de Castelo Branco e no seu limite com o concelho de Fundão.

É uma aldeia bucólica com uma esplêndida paisagem, que se estende ao longo da margem Norte do Rio Zêzere. Foi durante muitos anos o ponto de travessia de pessoas e bens, entre margens do rio ganhando daí, aliás, o seu nome. No monte de Argemela, separado da povoação pelo rio Zêzere, encontram-se restos de três muros, que terão pertencido a um acampamento romano. Segundo a consta, este acampamento teria sido construído por um procônsul romano para defesa contra o Viriato.

Até há alguns anos foram explorados volfrâmio e estanho, mas a sua extração está agora paralisada.

A Praia Fluvial do rio Zêzere faz parte do seu património natural

Aldeia do Barco, Covilhã, Aldeias Vivas, Zêzere

Património

  • Igreja Matriz
  • Fonte romana
  • Alminhas
  • Praia fluvial no rio Zêzere
  • Ruínas de um acampamento romano (Minas da Argemela)

O Barco orgulha-se do seu típico casario serrano, de aspeto rural, entre estes, monumentos como a Igreja Matriz, a Fonte Romana, assim como as muitas Alminhas que se vão encontrando na região, símbolo do fervor religioso da população. Possui igualmente locais de interesse turístico que atraem visitantes à vila, tais como a praia fluvial, o lagar de azeite, as ruínas de um acampamento romano mais conhecido como o Cabeço da Argemela e a própria paisagem natural, com destaque para o Rio Zêzere. 

fontes: [1],[2]

Partilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *